Villa Tevere – menu Settimana

Já falei repetidas vezes sobre como eu gosto de locais com prato executivo. Ao contrário do que muita gente pensa, não é apenas o lance de pagar “menos” – o que, afinal, é bastante relativo, já que custo x benefício é diferente de apenas preço -, mas, sim, de poder comer um “pacote”, com opções mais reduzidas (hello, indecisos sofrem) e com saídas rápidas, para poder ir a um local legal mesmo em um almoço de trabalho, em dia de semana.

No Gero, me senti péssima. Eles te trazem o cardápio “dos pobres”, mesmo o executivo custando mais de 80 reais, e te olham com cara de nojinho. Achei meu prato tão medíocre que tive a impressão de que não foi executado com o mesmo afinco que os elogiados pratos do cardápio “normal”.

Garçom do Gero ao ouvir a palavra 'executivo'
Garçom do Gero ao ouvir a palavra ‘executivo’

E aí que comecei a reparar muito nos executivos servidos em vários locais. Tem gente que serve executivo de R$39,90 e até menos, mas, convenhamos, alface de entrada, strogonoff de frango e arroz de principal, e gelatina de sobremesa não me fazem sair do self service num dia de semana, independentemente do preço. De novo, custo e benefício é uma relação, preço é só uma variável.

Bom, tuuuudo isso para dizer que o Villa, um lugar sobre o qual sempre falei, onde eu frequento de peito aberto, e em cuja varanda eu queria morar, sempre faz ações bacanas, mas desta vez está oferecendo um executivo mais tchan. A cada semana, duas opções de entrada, quatro de principal e duas de sobremesa. R$62,00 (preço similar a outro executivo maravilhoso, que é o do Taypá), para comer muito bem e com estilo.

De entrada, eu comi a polenta cremosa com funghi. Quentinha, deliciosa, epítome da comfort food.

Abraço em forma de comida
Abraço em forma de comida

De principal, um gigantesco filleto Cosa Nostra, que até tem no cardápio normal, com algumas alterações. Sério, muuuuuuito farto!!!!! Dois escalopes de mignon com crosta de pão italiano, ervas, parmesão e azeite, batatas fritas com aioli e risoto de limão siciliano. Ainda tinha no filé um molho da própria carne, eu imagino, meio ferrugem, show de bola.

IMG_20150902_132318
Olha o tamanho desse prato….

Para fechar a orgia gastronômica, brownie no copo com morango e chantilly. Saí rolando, mas feliz.

IMG_20150902_134917

IMG_20150902_135019

Semana que vem já vai ser outro cardápio, mas pelo que vi sempre tem uma opção vegetariana e outras com carne ou outras proteínas animais.  Vale muito a pena!

Nota do blog: Gostei muito!

Dica do blog: eu acho o número de opções mais que satisfatório, então, vá com seu instinto mesmo. 

Serviço: CLS 115, bloco A, telefone  [61] 3345-5513. Fechado na segunda-feira.

10 thoughts on “Villa Tevere – menu Settimana”

  1. Villa Tevere é sempre show de bola. Independente do cliente, o atendimento é sempre de primeira. A comida nem se fala. Também sou fã. Só falta a carteirinha!

  2. Oi Lulu, acompanho seu blog há tempos, é minha bússola quando quero conhecer um novo restaurante e tal, mas nunca deixei uma palavrinha. E hoje comento pra dizer que compartilho da má impressão deixada pelo menu executivo do Gero. Comida sem graça, atendimento eficiente, OK, mas me senti um peixe fora d’água. Super caro e não faço a mínima questão de voltar. Um executivo que gostei muito, numa casa com atendimento show, foi o do Rubayat. A conferir o Villa Tevere, sua indicação é mais uma boa referência que recebo de lá. Abraços!

    1. Ah, Roberta, obrigada por deixar sua palavrinha por aqui, então!!!
      Você só me confirmou que fica uma aura um pouco estranha lá no Gero, né?
      Gostei da dica do Rubayat!! Valeu!

  3. Era cliente do Villa desde 2001, quando o restaurante ainda se chamava “Trastevere”. Recebi o pior tratamento e atendimento da minha vida no dia 29 de outubro do ano passado e desde então me recuso a voltar lá.

    Uma pena, parece que a “onda” do garçom bater boca com cliente e ser impossível escutar um “desculpa, senhor” atingiu meu ex-amado Villa. Escrevi uma mensagem de Facebook (pois o restaurante não divulga um contato por e-mail) relatando ao Flávio (dono) o acontecido, sem resposta até agora.

    Para resumir, digamos que eu esperei quarenta minutos um Kir Royal e um Aperol spritz (sim, esses drinks “super complicados” de fazer), por milagre trouxeram a água, depois desses 40 minutos ainda sem drinks, vieram os pratos principais SEM a entrada, quando o garçom percebeu resolveu dar meia volta e levar os pratos de volta, não sei pra onde, iriam me servir a massa fria depois? Porém eu vi e mandei voltar pois depois desse tempo todo só na água já estava morrendo de fome.

    Cancelei os drinks, cancelei a entrada, comi o prato principal, fui embora e ainda fiz o favor de pagar a conta, que claro veio errada com todos os itens que eu cancelei e com os 10% incluso, que obviamente não foram pagos. Melhor da noite: quando reclamei da demora o garçom disse que a culpa não era deles, era da cozinha. Já literalmente PUTO da vida, chamei o maitre para reclamar, esse me retrucou com um: “Não precisa fazer barraco”. WTF? Pedi para chamar o dono ou um gerente, não tinha ninguém.

    Não volto nunca mais, também não entendo a “mania” brasiliense dos Donos de restaurantes deixarem eles serem administrados pelos seus “maitres”. Quando se precisa reclamar com alguém o dono, gerente ou qualquer coisa nunca está, a casa lotada e o Dono está onde? Deve estar no Facebook reclamando da conta de luz. E pelo amor de deus… promoçãozinha de “gnocchi da fortuna” no dia 29 do mês onde você ganha um “dinheirinho” que quando junta OITO (ou seja, depois de oito meses) você ganha um gnocchi de graça é meio Spoleto demais né? Quem está disposto a pagar 70 pratas num prato e 25 num drink não precisa disso, muito menos de “flyer” de papelão dobradinho em cima da mesa num restaurante do gabarito que ERA o Villa. O gnocchi quatro queijos (para mim o melhor da casa) também não entra no cardápio no dia especial, afinal ele custa R$53 e os do cardápio R$44, dar um desconto de 9 reais um dia por mês em UM prato não dá né?

    Carta de vinhos decaiu MUITO, tanto na qualidade como no preço, cobrando 90 pratas em espumante nacional de 30 no mercado e 300 Reais em espumante portugues de 80! É querer me fazer de imbecil. Sei que qualquer bebida vai ser mais cara em um restaurante, mas esses valores são absurdos. Paguei 110 num Casa Valduga 130 (que custa em torno de 80 no mercado) no Don Francisco da Asa Sul algumas semanas atrás e tive um atendimento de rei, inclusive a Giuliana (filha do dono e responsável pela 402 Sul) SEMPRE está no restaurante. Outro nível…

    Sobre o gero, fui e achei “meh”, carta de vinhos super hiper ultra inflacionada, comida boa e comum, nada de outro mundo, ainda tive o desprazer de sentar do lado do Collor e ter meu almoço estragado enquanto ele gastava meu dinheiro tomando vinhos de 600 reais a garrafa. Resumindo: restaurante para politico corrupto… muitas opções melhores na cidade, e se for pra deixar 600 reais num restaurante para beber vinho eu deixo lá no Aquavit e tenho certeza que vou sair mesmerizado como sempre saí.

    1. Cara, que péssimo esse lance do Villa! Com certeza o Flávio não percebeu a importância do ocorrido ou sequer teve notícias dos fatos. Mas entendo totalmente sua frustração, ainda mais depois de ser cliente há tantos anos!!!
      Amei seu relato do Gero, hahaha. Sentar ao lado do Collor é de doer!!

  4. Oi Lulu, recebi a mensagem do ex-cliente no dia 02/01 e respondi, igualmente pelo facebook (sim, em nosso site existe o campo de contato) no dia seguinte, 03/01.
    Soube do fato no mesmo dia até porquê tenho amigo em comum com ele, e mesmo se não tivesse eu saberia, uma vez que faço a gestão da minha casa e trabalho 14 horas por dia. A resposta foi dada a ele e Opto por não comentar o relato e destempero. Ele não volta mais e seguimos todos felizes.

    1. Caríssimo Flávio, como fã do Tevere, é óbvio que apoiaria qualquer resposta da Casa, porém, sinto que qualquer um que recebe uma crítica deve ter direito de resposta. Assim, sinta-se livre para realizar a réplica, sempre que achar necessário. bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *