Villa Tevere

Não sei se dá mais para falar sobre o Villa. Se eu tivesse que resumir em uma frase, acho que diria “no Villa Tevere sou feliz”.

Tá bom, né?

Para quem não conhece o picadinho deles, véi, eu digo: é imbatível. Às quintas-feiras, ele é o prato do dia, por R$89,00. Antes de reclamar do preço, não se iluda, serve até três pessoas, é lindamente apresentado e vale cada centavo. Eu, aliás, comeria cada item separadamente também, pois o arroz com brócolis e a farofa com passas, azeitonas e bacon me deixam no céu. Banana da terra fritinha e o picadinho de filé mignon, macio, ao molho à base de vinho, saboroso, verdadeiro, garantem um almoço brasileiro na varanda italiana. E isso me deixa feliz.

Com vinho ou refri, tá valendo. E fica a dica: o prato não vem com ovo, mas pede com jeitinho que eles fazem um poché perfeito, de gema molinha, para você. 😉

PS: fotos do local tiradas pela Olívia que acho tudo lindo.

5 thoughts on “Villa Tevere”

  1. Pretendo conhecer o famoso picadinho, apesar de ter ficado meio com o pé atrás com essa história do ovo. Afinal, precisar pedir e “com jeitinho” para fazerem um ovo pochê, me soa estranho. Por que eles não incluem logo na composição do prato (caso do Fred) ou deixam claro, no cardápio, que o cliente poderá pedir (pagando, evidentemente) pelo ovo !?
    Tomara que, quando eu for, o garçon vá com a minha cara. Qualquer coisa, usarei a força deste blog , que tanto aprecio.

  2. Fui conferir hoje e gostei.
    Houve pequena falha no serviço, pois os pratos das mulheres foram trazidos um pouco antes do picadinho, que eu pedira para dividir com meu filho. Foi preciso chamar o maitre .
    O picadinho estava bom, mas poderia ter sido servido mais quente ( teria sido “esquecido” ?). A porção serve, com moderação, a dois homens, Pedi com “jeitinho” e vieram os ovos .
    As mulheres disseram que os pratos que pediram (filés) estavam bons,
    Surpresa maior foi encontrar vinho “da casa” bem razoável, se considerado o preço. Em Brasília, os lugares que conheço servem zurrapas,.
    Em suma, valeu a dica.
    Voltarei.

    1. Oi, Augusto, que bom que a experiência foi do seu agrado apesar dos percalços!
      Achei engraçada sua observação em relação ao ‘pedi com jeitinho’, mas acho que eu realmente dei a entender que fosse algo a ser pedido em segredo ou em súplica para conseguir ser atendido. 🙂

  3. Já fui no Villa Tevere umas 3 vezes, na primeira o restaurante estava super vazio, acho que tinhamos nós e mais umas 2 ou 3 mesas, ficamos encantados com a beleza do lugar e o sabor da comida, mas achamos que demorou um pouco mais que o desejado. Na outra vez fui com um cupom de promoção e depois mais uma no almoço com um grupo grande e nessas últimas duas vezes foi horrível. Garçons com muita vontade, restaurante lotado e eles não davam conta de atender a todos, pareciam que estavam fazendo um grande favor em nos servir, tinhamos que pedir a bebida mais de uma vez porque demoravam 15 minutos para servir uma coca-cola. A comida é boa, mas veio muito pouco no prato executivo e saí de lá com fome. Depois de duas decepções decidi não voltar mais.

    1. Poxa, Aline, que pena! De verdade, essa descrição não corresponde em nada ao Villa que eu frequento há anos, antes de qualquer restaurante saber que eu blogava. Eu lembro de ter um problema lá uma vez, bem específica, também com o serviço, mas foi só. Eu ainda gosto muito de lá, mas entendo sua posição… 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *