News – Um país, duas versões – Bazzo e Fatti a Mano

Culinária italiana parece estar em alta na cidade, e eu apoio 100% a iniciativa. Eu até acho legal experimentar comida de astronauta, batata que parece pedra ou espuma de sei-lá-o-quê, mas, se for para escolher, a culinária italiana sempre será uma aposta segura e bem vinda na minha fome.

Nos últimos tempos, conheci duas novas casas de base italiana. Uma que parte da base clássica e arrisca combinações abrasileiradas; e outra mais tradicionalista, com um ambiente sofisticado.

A Bazzo, na gastronômica 413 Norte, com seus azuleijos calorosos e convidativos, me deixou bem encantada com a salada de folhas verdes, melão, presunto de Parma e parmesão e o leve e delicado Bacallá Mantecato, com uma base de polenta, e bacalhau temperado no leite, alho e salsa. Delícias de entradas!

Muita gente acha risoto de funghi a coisa mais batida do mundo, o que não deixa de ser verdade, mas  quando um risoto é bom, para mim está sempre valendo. E, afinal, quem pode julgar um clássico tão clássico? Senti o ‘buquê’ do risoto – o que nem sempre rola em vários restaurantes – senti o aroma do vinho branco, achei o arroz bem no ponto, enfim, uma aposta certeira, porém, tudo o que é agridoce me atrai e o prato seguinte me fisgou pelo estômago.

O risoto de abacaxi com carré de cordeiro com crosta de ervas, pra mim, foi o céu. Apesar de um erro no ponto do cordeiro, que estava um pouquinho para mal passado, quando deveria ser exatamente ao ponto.

Mas, ainda assim, uma carne saborosa como o cordeiro, combinado com um bom risoto adocicado e cítrico, além do vinho e o papo com amigos.

Fica a dica!

Serviço:
Bazzo Restaurante
CLN 413, bloco B, telefone 3349-0567

O Fatti a Mano, por sua vez, surpreende pelo ambiente. Localizado no Hotel Cullinan, o restô não lembra em nada o ambiente ‘passageiro’ e desconfortável de hotel. Muito pelo contrário. Tem uma elegância que flutua entre o imponente e o aconchegante.

O nome do restaurante já sugere sua filosofia: “feito à mão”, como as massas, o molho de tomate e até as linguiças. O Chef que inaugurou a casa foi o Gerardo Costa, do L’Affaire, mas, agora, a liderança foi passada para Marcelo Piucco (Ex-L’affaire e ex-proprietário do El Negro), cuja comida eu gosto muito!

 Linguicinhas e molho de mostarda e bruschettas de  para começar os trabalhos, depois uma seleção de pratos bem tradicionais.

O filetto alla fiorentina, com filé mignon alto  recheado com muçarela de búfala e tomate seco ao molho de vinho e risoto de Parma (R$ 52). Depois, filé com fettuccine ao molho Alfredo (R$49?), mas, para mim, o hors concours, por increça que parível, foi um clássico risoto Bório, com filé e cogumelos frescos, divinamente temperado, em ponto perfeitinho (? R$-40,00 – 52,00). Amei!

Também gamei na sobremesa, um tiramisú bem cremoso.

Já fica a dica para amanhã! Jantar harmonizado, pelo Chef Piucco e a Vinci Vinhos, quinta-feira, 28 de maio, às 20h, por R$150,0/pessoa.

Menu com os vinhos, entrada, três pratos principais e sobremesa, além de água e café.

Checa o cardápio:  carpaccio de polvo ao azeite de ervas e limão siciliano harmonizado com o vinho rosé Monte da Ravasqueira;  primeiro prato: ravioli de figo turco com cebolas caramelizadas ao molho de gorgonzola acompanhado do vinho Fonte da Serrana;  segundo prato: carne preparada lentamente em panela de ferro desfiada sobre gnocchi de batata, com o tinto Monte da Ravasqueira. Paleta de cordeiro na brasa com risoto de cogumelos Portobello para o terceiro prato e tiramisù de sobremesa. Morry.

SERVIÇO:
Restaurante Fatti a Mano – térreo do Hotel Cullinan
(61) 3327-9673

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *