Tokio

Bom, eu postei no facebook meu desabafo pelo fato de ter dado de cara com a porta no Tokio, no dia da final da Copa do Mundo. Primeiro na loja da ‘QI 25’ (na verdade é no comércio do condomínio Solar de Brasília), onde um cartaz pequenino dizia que só funcionariam na QI 17. Depois, lá na QI 17, onde cheguei só para ser informada por uma senhora bem ‘avonts’ que o resto todo da equipe estava vendo a final do jogo e que só chegariam umas 20h.

Foi mal se é muita intolerância, mas achei um disparate. Porém, foram tantos elogios à comida de lá através de comentários no post, que resolvi, finalmente, dar uma segunda chance. Qual não foi a minha surpresa ao chegar na QI 25, em pleno domingo, apenas para dar, mais uma vez, de cara com a porta e um cartaz dizendo que “almoço só na QI 17”.

Enfim, tentei, ao máximo, não chegar com ‘pedras na mão’, na defensiva, pronta para falar mal. E tentei me conter quando vi a comanda de pedidos, super limitada. Niguiris, rolls, temakis, yakimeshis, entradas quentes e that’s it. Preço do rodízio R$69,90, e meio rodízio para crianças a partir de 04 anos de idade.

Contrariada, fiquei.

Mas, verdade seja dita sobre a comida: os ingredientes são frescos, as apresentações são muito boas, o sushi não é salgado demais, e os rolinhos primavera e de camarão com catupiry são, provavelmente, os melhores que já comi. Até o agridoce foi destaque, já que não tinha coloração falsa vermelha, e equilibrou lindamente o sabor de abacaxi com o toque salgado.

Sunomono, sashimis de peixe branco e atum, shimeji e shitaki na manteiga, robata de camarão (que deve ser solicitada ao garçom, já que não consta na comanda), tudo gostoso, mas, ao mesmo tempo, é o que se serve em praticamente todo rodízio da cidade. Senti falta de tempurá ou empanado de camarão e lula, senti falta de algum sushi mais original, até porque o cardápio da casa é realmente chamativo e dá para saber que alguns dos pratos são espetaculares só pela descrição. Mas para excluir todo o ‘tchan’ do rodízio e forçar o domínio do à la carte….bom, aí, prefiro ficar no New Koto, sabem?

No final das contas, não consigo nem elogiar 100%, nem bater 100%. O que eu e minha família comemos foi bom, mas nosso foco acabou mais nos rolinhos maravilhosos e uma conta de R$230,00 para rolinho….bom, no meu bolso, não cabe.

Valeu a experiência, certamente. E até entendo quem é fã. Tentarei voltar para conhecer o cardápio fora do rodízio para arriscar o lado mais criativo da casa.

Até lá, a nota fica na média.

NOTA DO BLOG: ATÉ QUE ROLA!

DICA DO BLOG: não tô brincando sobre o rolinho, principalmente, o de camarão. Mas, vejam, tem pouquíssimos dias que fui lá e não consigo mais dar nenhum destaque além desse….

SERVIÇO:  Condomínio Solar de Brasília, comércio local, bloco B, loja 04, Lago Sul (alto da QI 25 e da Ponte JK), 3467-2009, e SHIS QI 17, comércio local, loja 102-A, 3248-2009.

 

 

4 comentários sobre “Tokio

  1. Ameiii seu blog!!! Sempre tive vontade de fazer um blog tecendo comentários sobre os rodízidios de japa aqui de Brasília (já que sou uma viciada em comida japonesa) e quando achei o seu blog fiquei encantada porque você tem os mesmos pensamentos, até nas críticas, rsrss!! eu ia muito ao Tokio mas depois que subiram absurdamente o valor do rodízio e se deram ao luxo de abrir em determinados horários, aboli da minha lista. Mas, como vc bem disse, o harumaki de camarão com cream cheese é SEM EXPLICAÇÃO de bom!!!

    Tá de parabéns!!! Continue fazendo posts!!!! Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *