TEN KAI by Nina – O MELHOR DO RIO DE JANEIRO

Eu sei que o blog tem a proposta de falar de Brasília, mas há tempos atormento a Lulu falando sobre algumas comidas do Rio de Janeiro, até que ela propôs que eu repassasse a dica para quem quiser dar um pulo lá.

Andar no Rio de Janeiro já é tudo de bom, agora andar lá e ainda se deparar o com japonês mais perfeito dos últimos tempos, é uma experiência próxima ao divino.

Num desses passeios com uma amiga, vi uma fachada elegante, numa esquina de Ipa (sim, depoix de treix diax no Rio como sou muito suscetível ao sotaque, já reduzi Ipanema). Passei o caminho inteiro decorando o nome da rua pra poder voltar lá depois, o que ocorreu naquele mesmo dia, na hora do jantar.
Sentamos no balcão pela primeira vez e começamos a nos deslumbrar com o cardápio. Ouriço, água viva, barbatana de tubarão, tanta coisa que nunca vemos em Brasília.

No dia a água viva estava em falta, mas experimentamos o ouriço. Pra muita gente a consistência molenga, gelatinosa vai causar agonia, mas foi muito interessante provar a novidade.

Depois resolvemos partir para o hot filadélfia, só para ter uma referência de comparação com outros restaurantes. Leve, sem arroz, muito salmão e cream cheese e aquela farinha flocada que virou a grande vedete da minha vida. Uma delícia!

Fomos nos empolgando e resolvemos tomar uma saquerinha de lichia. Huuuuummmmm….sem comentários, lichia já é uma delícia, com álcool, então! Só posso dizer que uma não foi suficiente!

Pedimos um sashimi de salmão que vinha em fatias mais finas (usuzukuri), quase como um carpáccio, todo decorado, com um molho de shoyo mais diluído, com limão e uma florzinha que parecia casca de tomate no canto do prato.

O sushiman, que passamos a chamar de “mestre” pela destreza de um samurai ao cortar o sashimi, é um senhor de cabelos grisalhos, com uma expressão muito esperta e se divertia com as nossas reações. Não se engane! Eles prestam atenção em tudo na sua conversa. E como a nossa era: “Que delícia! Maravilha! Vamos pedir outro e mais outro”, viramos foco da atenção dele.

Num dado momento ele começou a apontar para o nosso prato e balbuciar alguma coisa.

Eu ri, Gabs riu, não entendemos nada, mas fingimos que tínhamos entendido e respondíamos: “Aaaaahhh, ta bom”, “Siiimmm, a comida está ótima”. Por sorte, outro sushiman que o auxiliava resolveu evitar que a gente continuasse pagando mico e disse: “ele está mandando provar o sashimi com essa pimenta que está na flor de tomate!”.

No meio da melhor realização da nossa fantasia gastronômica, descobrimos o prato que mudou nossas perspectivas quanto à comida japonesa para sempre: salmão brulée.
A princípio não parece nada demais, um sushi de salmão, com uma fatia um pouco mais grossa… maçaricado. Sim, eles passam levemente o maçarico pelo salmão e depois jogam umas ovas de Ikura e molho teriaky.
O grande lance é quando você coloca essa combinação na boca, o salgadinho das ovas mistura com o docinho do teriaky e o salmão, tem um outro sabor, nem cru, nem cozido. É simplesmente mágico!!!
Não preciso dizer que virei tão fã do prato que sempre reservo uma graninha para voltar lá, né?! Achei legal que mesmo sendo uma casa badalada e a nossa freqüência (me recuso a abandonar o trema!) baixa, a equipe de sushi sempre se lembra de nós.
  • NOTA DO BLOG: SHOW!! (Não existe Show Plus??)
  • DICA DO BLOG: Leve dinheiro, vale à pena deixar lá. Prove de tudo que puder.
  • SERVIÇO: Rua Prudente de Moraes, 1810 – Ipanema – 21 25405100 – Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *