Blog – Quituart

Variedade e tradição em um único lugar. Para quem vive reclamando que em Brasília não tem nada de diferente, a Quituart é a prova de que se fôssemos mais turistas em nossa própria cidade, muita coisa seria mais valorizada por aqui.

Eu ainda me choco com a quantidade de pessoas que sequer ouviu falar dessa antiga iniciativa que reuniu famílias com talento gastronômico sob o teto de um galpão para oferecer, no fim de semana apenas, boa comida, bebida e uma atmosfera de bom papo.

É preciso admitir que o lugar tem falhas consideráveis, como a intensa restrição de pagamento com cartões, mesmo de débito; o atendimento, que sofre de maneira generalizada, já que as famílias precisam economizar com a mão de obra e executam elas mesmas todas as funções; e o fato das casas abrirem apenas a partir de sexta-feira à noite e no sábado e domingo só no almoço.



IMG_20150207_134753

A rara exceção é da cervejaria e pizzaria Entre Amigos, que está abrindo de quarta a domingo (noite na semana e dia todo no finde), e aproveita que os outros quiosques estão fechados para oferecer muito boa música, pizzas inovadoras como a de jambú com tucupi, além de várias opções de cervejais especiais, incluindo uma opção indicada para celíacos.

De resto, encontra-se comida japonesa, árabe, alemã, brasileira, italiana, espanhola, vinho e boteco, tudo sem igual pela qualidade e carinho. Acho uma negligência a Administração do Lago Norte não batalhar mais pelo local, por uma estrutura menos precária, mais charmosa, com parquinho para crianças, enfim, com estrutura e publicidade para acabar com essa história de os brasilienses, nascidos e criados aqui, não conhecerem a Quituart.

IMG_20150207_131102

Eu bato nessa tecla da estrutura e do suporte antes de falar da comida, porque da última vez eu percebi que os preços estão subindo, e essas falhas estão se ressaltando cada vez mais. Porém, abrir mão da reclamação e se permitir conhecer o lugar como se fosse um mercadinho exótico, pode fazer com que o cliente saia super feliz com a experiência.

IMG_20150207_134240

IMG_20150207_134346

Arroz de lentilha com pernil de cordeiro (fatiado, como em bife) ao molho (R$41,00?)ou a melhor esfiha da cidade, com massa fininha, levíssima e tempero imbatível (faixa de R$5,90) lá do árabe; fabata (espécie de feijoada com fava) que é pura ‘comfort food’, além do ovo cozido, recheado com creme da própria gema temperada e camarão (perdi as fotos!!! 🙁 ) do El Guachinche (fechado temporariamente devido a questões pessoais do proprietário); o eisbein e o cordeiro do quiosque alemão; o Leitão à Pururuca impecável da Araratuba, acompanhado de um maravilhoso tutu de feijão; e minha parada obrigatória, o Il Basílico, para provar a salada com presunto di Parma, as bruschettas, a lasanha ou o raro Caccio e Pepe, além de tomar um vinhozinho italiano a preços super camaradas (os pratos principais ficam na faixa dos R$28,00 a R$35,00, no máximo; bruschettas entre R$5,90 e 8,00), o que, aliás, é a marca do lugar.

Da última vez, pude, mais uma vez, me surpreender e conheci os petiscos e o chopp impecavelmente tirado da Toca do Chopp, um balcão tão despretensioso quanto convidativo, que serve desde os clássicos torresminho e ovo cozido (rosa, para as crianças) até o fantástico jiló recheado com pancetta e cream cheese, que é de se ajoelhar e pedir perdão por um dia ter criticado o jiló (R$10,00/2un).

IMG_20150207_154401

Enfim, vá. Mas não vá só para procurar defeitos (sinto que alguns leitores se propõem só a isso), e sim para brincar de turistar, de abrir o bolso e comer uma entrada aqui, outra acolá, uma bebida de um jeito e o prato principal de outro. Valerá a pena se a alma não for pequena. 🙂

NOTA DO BLOG: SHOW para quem sabe curtir.

DICA DO BLOG: dificílimo! Comece, por exemplo, pelas esfihas, passe pelas massas, apele nos cordeiros, leitão e tente não sair rolando de lá.

Serviço: Espaço Quituart, na altura da SHIN QI 09/10, no meio da pista principal. QUASE NINGUÉM ACEITA CARTÃO, VÁ PREPARADO.

11 thoughts on “Blog – Quituart”

  1. Eu e minha família amamos a Quituart! Pra mim, as paradas obrigatórias são o charutos e quibes do Beit Kahama (que aliás tem um petit gateau divino), o yakisoba do Sol Nascente, e os quindins daquela lojinha que só faz quindim, mais nada.

    Sou apaixonada tb pelo pudim de brioche que só acho por lá.

    A minha falha de currículo é o Basilico, que ainda não tive oportunidade de conhecer, mas quero muito!

    Ah, só uma ressalva, lá tb abre todas as sextas a noite, inclusive com música ao vivo!

  2. a quituart e uma velha e boa conhecida dos moradores do lago Norte. Sobre o lugar ja foi parar ate na justica se reparar proximo tem um buraco grande aonde era para ser construida a sede definitiva da quituart e a obra foi embargada. Para mim o bife a milanesa do araratuba e inesquecivel assim como o quindim.

  3. Falto sabores bom pela melhores saladas gourmet que já experimente e umas maravilhosas costelinhase frango crocante . comidas com sabor latino . tem que visitar e conferir preçosbons atenção de primeira

  4. Comida muito cara (e ainda aumentaram os preços) para uma estrutura precária e atendimento ruim. Fui lá no horário do almoço e estava um calor insuportável! Comida boa não basta.

    1. Acho que depende um pouco do tipo de prato. Por exemplo, o leitão à pururuca serve um bocado de gente, então não fica caro.
      As massas do Basílico têm preços super acessíveis e são bem fartas.
      Mas concordo com o lance da estrutura precária, pois foi exatamente o que eu escrevi. Como são negócios familiares, só com algum tipo de suporte para aquilo melhorar. Em dias frios, acho até que a experiência é outra, mas no calor é difícil mesmo…

    1. Eu sou terrível, né? “O alemão, o árabe” hahaha, nunca lembro dos nomes.
      Mas ainda tem umas casas lá que não aceitam, tipo o Beit mesmo (árabe) e a Toca do Chopp….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *