Mosaico Grill

Alguns lugares se tornam portos seguros para quem não está a fim de arriscar uma experiência gastronômica negativa. São restaurantes que se tornam uma extensão de casa, que passamos a frequentar com tamanha constância e naturalidade que fica impossível até postar a respeito, para não inundar o blog. O Goemon, para mim, tem esse perfil, e, nos últimos tempos, o Mosaico também.

Já fui lá só para almoçar, só para jantar, para comer camarão, para comer carne, para comer petiscos, para beber vinho, para beber chopp, para beber de tudo, para as crianças brincarem, para os amigos fofocarem, para assistir jogo da Copa das Confederações, para levar comida pra viagem, enfim, para abusar do fato de que o Mosaico reúne muita coisa em um lugar só, o que é uma mão na roda para pessoas sem tempo para pularem de um lugar para outro.

Na última visita, ironicamente, fui convidada por causa do blog, para conhecer alguns pratos do novo cardápio, saber mais sobre o festival de inverno,  e a cerveja Celebration, da Baden Baden, uma double bock de muito respeito, produzida apenas sazonalmente e que a casa vai vender durante o festival, que, na verdade, é composto por diferentes eventos, como música ao vivo, programações diversificadas e algumas promoções.

A comida, preparada pelo Chef Gabriel, que é muito novinho, consegue ficar no limiar do clássico com toques de inovação. Tudo consegue ter um pouco da cara da casa.

Por exemplo, o ceviche é de tucunaré (um peixe de água doce, com excelente textura, mais gordo que os peixes brancos normalmente usados) temperado com um  jambu e  leche de tigre à base de tucupi. Sensacional! Delicioso, desses pratos que enchem a boca de textura e sabor.

DSC_0652

O Petisco do Guri (R$38,90) já puxa para o clássico ‘linguiça suína, feijão tropeiro e mandioca bem amanteigada. Não fazia muito tempo que eu tinha descoberto o tropeiro do Mosaico, mas já é pedida obrigatória pra mim. Molhadinho, temperado, muito gostoso.

DSC_9740

 

 

A bruschetta napolitana (R$15,00), com tomate bem temperadinho, com bastante alho, e o espetato ‘Boa Forma’ também são opções clássicas, mas o espetato pegou a simplicidade de uma das melhores combinações do mundo: tomatinho cereja, muçarela de búfala e chalota (aquela cebola menor, mais docinha) com aceto balsâmico e conquistou a galera. Para quem busca uma entrada bem light, é perfeito (R$14,00/2un).

DSC_0651

 

 

DSC_9738

Agora, um petisco que me deixou louca foi o ‘Romeu, Julieta e Sr. Suíno’, concorrente do Roda de Boteco. Putz, que negócio maravilhoso! Costelinha suína, trouxinhas de queijo com alho poró, e um molho à base de goiabada e pimenta. Espetacular! A textura da massa com o queijo, o aroma do alho poró, o impacto da costelinha com o molho apimentado e doce, nossa, amei. Espero, sinceramente, que eles deixem o petisco no cardápio depois do festival!!!

DSC_9743

E para acompanhar tudo isso, a Baden Baden Celebration. Encorpada, mas não amarga demais. Com notas bem pronunciadas de café e caramelo, é dessas que acompanha super bem até uma sobremesa. O preço é salgadinho, mas é que ela é raridade. R$21,00 a garrafa de 600ml. E de sobremesa, suflê de goiabada com creme de queijo.

IMG_20130720_130859

No fim das contas, foi mais uma visita bacana ao Mosaico, que se mostrou um lugar ótimo para amigos e uma boa farra. Show!

2 thoughts on “Mosaico Grill”

  1. Nossa, fui no Mosaico almoçar esta semana e odiei, demoraram mais de UMA hora para trazer o prato, depois o garçom, copm a maior cara de apu, me avisa que tinha esquecido de fazer o pedido pra cozinha. Sem desculpas, desconto, nada… simples assim, esqueci, tchau…
    Pedi um dos pratos do festival de camarão… que lixo, sério, foram os camarões mais borrachentos e duros que eu já comi…
    nunca mais volto lá…

    1. Cara, eu estou escrevendo um texto novo falando do problema do atendimento mesmo.
      Fiquei chateada da última vez, mas a diferença é que quando a comida chegou, tudo estava tão gostoso que eu entendi porque eu aguentava a queda no atendimento.
      Inclusive, comi a Salada Visual que também tá no Festival e achei espetacular, com os camarões perfeitos.
      Uma pena essa oscilação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *