Gibão

Fazia anos que não ia ao Gibão, mas uma das mais antigas e conhecidas casas brasilienses tem um chamariz imbatível para quem tem filhotes: parquinho limpinho.

Localizado no Parque da Cidade, e, portanto, perto do Sudoca, o Gibão oferece a clássica carne de sol, acompanhada de arroz, paçoca de pilão, feijão de corda, vinagrete e mandioca frita e/ou cozida (R$79,90).

A comida é farta, o local é bacana de visitar num fim de semana ensolarado, mas, confesso, a comida e o atendimento ficaram abaixo do esperado.

Primeiro porque, quando chegamos, o local ainda estava vazio, mas o garçom pareceu totalmente perdido. Trouxe pratos para os adultos, mas não para as crianças. Quando pedimos os pratos das crianças, esqueceu os talheres. Esquecia pedidos, demorava para nos ver com a mão estendida (e ninguém gosta de ficar dando ‘tchauzinho’ para o além, né?), enfim, parecia que estava no seu primeiro dia.

A paçoca, o feijão e a mandioca estavam legais, mas, convenhamos, não há muito segredo nesses pratos. O lance é que a carne – que pedimos gorda e ao ponto – veio bem ressecadinha e mesmo depois de pedirmos para trocar, só as fatias à vista, que estavam por cima, que vieram do nosso agrado. As de baixo, de novo, secas.

Depois que provei a carne do sol do Brasileirinho – lá no Núcleo Bandeirante (https://pt-br.facebook.com/obrasileirinhodf) – e o André provou a do Zula – de novo, Núcleo Bandeirante – ficamos com a impressão de que as casas do Plano Piloto perderam a mão no clássico prato nordestino.

O programa até que vale pelo ambiente, e o queijo coalho com melaço (R$19,90), que é um dos meus grandes amores, mas no quesito carne de sol, deixou a desejar.

NOTA DO BLOG: Não rola – Até que rola (quando a necessidade de localização e parquinho falar mais alto, até que rola)

DICA DO BLOG: Acho que para tomar uma cerveja e beliscar um queijo coalho, ou os petiscos, vale mais a pena.

Serviço: Parque da Cidade, estacionamento 7 – Parque da Cidade, Brasília – DF, 70610-300
(61) 3226-2449. http://www.gibao.com.br/

4 comentários sobre “Gibão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *