DOM FRANCISCO – NOVOS PRATOS

Eu gosto e respeito muito o Chef Francisco Ansiliero e suas casas. Afinal de contas, é um profissional dedicado, há anos sediado e trabalhando na cidade. Acho que o bacalhau do Dom Francisco é um dos melhores da cidade, amo o arroz de brócolis dele, e gostei muito do buffet de massas na casa do Park Shopping (e a Nina gosta muito do buffet do almoço aos sábados).

Na última visita que fiz à casa na ASBAC, a convite, para conhecer alguns pratos novos para o almoço, com várias pessoas da imprensa, não entendi muito bem a proposta.

Nada estava, de fato, ruim, de maneira alguma. Se tem uma coisa que o Dom Francisco preza é a seleção de produtos, então, as carnes são sempre boas, os acompanhamentos, bem feitos e bem harmonizados.

Pelo release, tratam-se, os novos pratos, de opções clássicas regionais, indicadas, principalmente, para o almoço, já que são de preparo relativamente simples e rápido.

Gostei muito de algumas coisas separadamente, mas, no geral, senti falta de alguma coisa, um impacto, principalmente depois de provar a entrada que estava, simplesmente, espetacular e original.

Os pratos eram: filé de frango grelhado com molho rotï e arroz à piamontesa; Filé a Cavalo, com bife alto, ovo e arroz de parmesão e nata fresca e Tutu à Moda, com o tutu de feijão, couve, farofa de ovo, bochecha de porco com chimichurri e linguiça.

O frango estava bem molhadinho, suculento, isso tenho que dizer, até porque peito de frango é fácil de ressecar. Mas o molho não teve tchan, e o arroz, que normalmente adoro, não me encantou. O sabor de tudo ficou ‘light’ demais para meu gosto, mas entendo que algumas pessoas possam querer um prato bem leve (R$39,00).

O Filé a Cavalo, um clássico paulista, veio com a carne impecável.  Um bife alto, bem rosado por dentro, com um belíssimo ovo frito com gema mole por cima. Isso realmente estava uma delícia, mas o arroz de cremoso estava bem insosso e não sei se casou tão bem o prato (R$51,00).

Por fim, o Tutu à Moda. Um prato mineiro, bem a cara do Brasil: arroz, tutu de feijão, farofa, couve, linguiça, e a tal da bochecha de porco que, diga-se de passagem, foi uma ótima surpresa. Macia, saborosa e bastante similar à carne bovina. Um prato legal, bem indicado para homens, já que faz um conjunto mais pesadinho.

Ironicamente, porém, quero deixar a entrada para o final. Um mix de vieiras, shitake, cogumelo Paris, aspargo fresco, mini couve de bruxelas, semente de abóbora e talvez algum outro ingrediente que me tenha fugido. Tudo maravilhosa e harmonicamente envolto em um molho encorpado, cremoso, com uma distante nota amarga, defumada, que não soube identificar. Diferente, original, crocante, com macio, com mar, com verduras, enfim, uma surpresa agradabilíssima. Infelizmente, não encontrei o preço, mas acredito que deve valer cada centavo.

Para fechar tudo, o vinho criado pela casa com a vinícola Rioja.

  • NOTA DO BLOG: ATÉ QUE ROLA!
  • DICA DO BLOG: dos pratos, o Filé a Cavalo ou o Tutu. Mas, se puder, peça a entrada quatro vezes. 🙂
  • SERVIÇO: ASBAC, Setor de Clubes Sul, trecho 2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *