Dicas a Jato

MARIETTA CASA PARK

Depois de me decepcionar um pouquinho com o buffet da Pralinê, arrisquei o buffet de ‘chá/café’ da tarde do Marietta lá no Casa Park e fiquei muito feliz com o que encontrei, com exceção das bebidas.

Por R$38,90, o cliente tem direito a 03  mini sucos (caju, abacaxi e abacaxi com hortelã, mas não sei se os sabores são alterados semanalmente) – muito bons, por sinal – um chá ou chocolate quente, e um Bellini (suco de pêssego com espumante), além do buffet muito bem estocado de pães, sanduichinhos, enroladinhos, bruschetinhas, cookies, cheesecake, bolos, brigadeiros, biscoitos, etc. Nem tudo era gostoso, mas tudo tinha mais cara de ‘verdade’, ao contrário da Pralinê onde tudo estava colorido, mas sem sabor.

Para  um lanche reforçadíssimo ou um verdadeiro jantar, achei que a visita compensou bastante. A casa também tem buffet de almoço.

NOTA DO BLOG: até que rola – show!

Serviço: Shopping Casa Park, segundo piso,  3361-4463

NEW KOTO

Se eu fosse condenada à morte, acho que minha última refeição seria a vieira flambada do New Koto. Puro sabor e encanto gastronômico (R$38,00, 2 unidades). O lugar que já é hors concours na cidade, por servir alguns dos peixes mais frescos da  e os cortes e preparos mais tradicionais. Para quem não quer esbanjar num combinado, vale provar o Teishoku Bentô – que reúne ‘de tudo um pouco’ – e com uma boa entrada, satisfaz até duas pessoas, apesar do teishoku ser, basicamente, um PF japonês individual. R$57,00 não é um preço absurdo para a casa e o prato é ótimo para uma primeira prova.

Mesmo com a triste partida do Chef Komyia San, a esquipe do New Koto faz jus ao seu rigor e dedicação.

NOTA DO BLOG:  show!!

Serviço: CLS 212, bloco C, 3346-4668

ZACK’S HAMBURGUERIA

Não dou sorte com essa casa mesmo. Depois de um decepcionante prato de massas, acabei voltando com colegas de trabalho para provar o prato do dia que era, nada menos, que um New York Strip – um corte que não é comum por aqui e até difícil de definir, por ser um corte bem americano e derivado do Porterhouse. Mas, em termos genéricos, trata-se de um generoso bife, feito no charbroille bem quente, para dar aquela marquinha de grelha. Eu pedi ao ponto para mal passado (sei que esse não é realmente um ponto, mas no Brasil tem que dizer) e isso não foi suficiente. Além da carne passar do ponto, ela ‘cozinhou’, perdeu textura e a aparência foi bastante decepcionante, mesmo sabendo que foto de cardápio não reflete a realidade.

Enfim, o preço foi até camarada, R$29,90, mas não achei que valeu a frustração.

NOTA DO BLOG: não rola

Serviço: Brasília Shopping, W3 norte, segundo piso, praça de alimentação.

 

3 comentários sobre “Dicas a Jato

  1. Nossa… O almoço nessa ZACK’S HAMBURGUERIA é sofrível. As carnes são pequenas e ridiculamente mal feitas. Os acompanhamentos seguem a mesma linha de desleixo. Rigorosamente nada salva!

    É preferível pedir um PF do Giraffas a comer nesse lugar.

    1. E olha que fui ‘de coração aberto’ depois da primeira visita ruim, sabe? Então foi bem decepcionante. O conceito é bacana, mas botaria mais fé se eles largassem a franquia e inovassem com comida boa de diner americana, de verdade.

  2. Também tive uma experiência bem chocha no Zak’s recentemente. Nada tinha gosto de nada. O hambúrguer veio sem tempero nenhum , não tinha o mínimo sabor de picanha (aliás, acho que lugar de picanha é mesmo na brasa, não na chapa; ela simplesmente não apresenta o mesmo sabor quando transformada em hambúrguer, é puro marketing), a pasta de tomate seco não tinha sabor, o queijo provolone não tinha sabor (logo provolone!), a casquinha dos anéis de cebola eram farinhentos, em vez de crocantes. Uma decepção mesmo.
    Mas uma coisa eu tenho que reconhecer: o atendimento foi excelente. Nosso garçom foi super atencioso e levou nossas críticas à gerente imediatamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *