Castália – termos proibidos para menores

Algumas pessoas parecem acordar e se vestir de manhã com os passarinhos. Elas falam em tom de voz baixo e doce e fazem torta de amora que colocam para esfriar na janela, com borboletas firulando por ali.

Se a Castália fosse gente, seria exatamente este tipo de pessoa.

Um lugar de magia, onde moradores de rua são bem tratados, onde o cliente se sente amigo de anos da casa que abriu um dia desses, onde cada pratinho traz uma porção de felicidade, que aumenta ainda mais quando com um adicional de caramelo.

Lá todos são gentis, felizes e bonitos. Até quando vem subindo meu ódio por gente lerda e sem noção, que fica conversando com o caixa mesmo tendo 15 pessoas na fila, a gente tenta elevar o espírito e perdoar, só para não magoar aquele antro de amor que é a Castália, só pelo receio de saber que a Castália tá vendo essa zoeira de ódio gratuito aí.

Na prática, você pode comprar o amor e a felicidade da seguinte forma: baguete de azeitona, folheado de queijo minas, croissant, bolo de chocolate com flor de sal e monte de churros. Sim. Um monte de churros. Quando se pensa num monte de churros, quem liga se estão começando uma nova guerra nuclear? Já sei até como vou morrer na guerra. Comendo algo que se chama “monte de churros”.

Quer dica levemente 4:20 da minha amiga? Leva para casa e derrete queijo minas no monte de churros. Acho que tive um rápido orgasmo agora.

Para beber, sempre fui do clássico café com leite, que o mundo publicitário hipster millenial chama de Latte. Até conhecer o CARAMELATTE. Outra coisa pela qual vale a pena lutar. Ajude o Médicos Sem Fronteiras. Defenda a ONU. Não acabemos com o mundo. Por quê? Para continuar bebendo caramelatte, ora porras.

Assim, caro leitor, se você ainda não achou uma doutrina religiosa que te agrade e sente um leve medo de não ser bem recepcionado no além, eu te digo: virar cliente da Castália é o mesmo que abrir seu coração para Jesus, Buda ou outro grande representante das linhas espirituais. Talvez ainda melhor, pois na Bíblia ninguém falou nada sobre ter monte de churros, croissant e caramelatte no paraíso. Errou feio. Errou rude. Mas você pode acertar. Vai lá na Castália e me diga depois se eu estou mentindo.

Sinto que deveria dizer Amém depois desse texto, mas vou finalizar com MONTE.DE.CHURROS, que dá quase na mesma.

Serviço
CLN 102, bloco D, loja 64 (esquina virada para a residencial)
De terça a sexta-feira, das 8 às 19:30. Sábado, das 8 às 17:30.
Telefone: 3081-8899

13 thoughts on “Castália – termos proibidos para menores”

    1. Hahahahaha Estou indo aos poucos, mas justamente chegar no momento Certo da inspiração é que é difícil. Fui lá mil vezes para escrever essas poucas linhas….

    1. Eu, tão empolgada, esqueço do essencial, né? Ainda bem que os universitários me ajudaram! De terça a sexta-feira, das 8 às 19:30. Sábado, das 8 às 17:30.
      Telefone: 3081-8899

  1. Que texto mais lindo!!! Ficamos emocionados! 🙂

    Lembrando que fechamos domingos e segundas, também! Aos domingos, para descansarmos com nossas famílias e segundas, para que o padeiro junto com o chef e suas equipes, prepararem as massas gostosas (que descansam por, no mínimo, 12 horas – por conta da fermentação natural), além de limparmos a loja e fazermos as compras e garantir os ingredientes de toda a semana.

    Gratidão pela visita.
    Volte sempre! 😉

    Bjinhos

    Ass.: Vendedora de Alegrias da Castália.

  2. kkkkk. Otimo texto. Adoro a Castalia também. Me vi inteiro no trecho da espera no caixa. Faço o mesmo. Respiro fundo e aguardo. Mas é difícil às vezes porque fujo do trabalho na 502 e não disponho do tempo que queria. Mas vale cada minuto. Adoro levar os pães especiais para beliscar com um vinho em casa. Vida longa Castalia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *