Brazilian American Burger

É impressionante como a experiência gastronômica é complexa e cheia de nuances. Trata-se, na verdade, de uma congruência de vários fatores que, juntos, resultam numa experiência agradável….ou não. Afinal, quem foi que nunca comeu super bem num local, mas saiu chateado pelo serviço, ou comeu uma comidinha ok, mas viveu momentos tão agradáveis que quis voltar?

Enfim, é por essa eterna e difícil combinação de fatores, que se torna muito acalentador esbarrar em casas que estão – de maneira discreta e constante – tentando fazer o seu melhor. Até porque, acho que todos nós já estamos cansados de pagar o pato pela falta de gerência, administração e mão de obra nos restaurantes da cidade, né?

Alguns leitores já haviam elogiado o Brazilian American Burger, na Quadra 301 do Sudoeste, mas um dia literalmente ‘esbarrei’ na casa procurando o que comer. A pequena loja, que já foi ocupada por uma temakeria, agora tenta aproveitar o espaço da melhor maneira possível, valorizando o balcão que separa a cozinha e deixando mais espaço para as mesinhas.  À primeira vista, apenas mais uma hamburgueria, até que comecei a notar as diferenças. O clima é meio ‘vizinhança’, com fregueses, ao invés de clientes, chegando rapidamente até ocuparem todas as mesas.

Fácil entender o porquê: a recepção do proprietário é cordial na medida certa, e te faz se sentir bem vindo no local. Além do mais, me agrada enormemente quando os responsáveis ‘metem a mão na massa’ e, além de ficarem de olho em tudo,  atendem mesas pessoalmente e, assim, acabam entendendo melhor sua clientela.

No cardápio, as clássicas variações do tema, com diferentes molhos e combinações, como cebola dourada, queijos, etc, e com preço na faixa-padrão para hambúrgueres que não são produzidos industrialmente: R$19,00 a R$25,00, acompanhados de batata frita. Fora isso, a casa tem opções de petiscos, saladas e pratos, motivo pelo qual funciona no almoço também.

Como presunto cru – ou, apesar de nem sempre ser o original, presunto Parma -, para mim, é vida, fui logo nele (R$20,90) para evitar indecisões e, para apaziguar a fome das crianças, um hambúrguer mais simples.

Bem montadinho, suculento, com molho de mostarda e respeitando o fato de que o presunto não deve ir ao forno para não endurecer. Vale dizer que o tamanho engana muito entre o que se vê e o que se come de fato. O sanduíche que me pareceu pequeno à primeira vista, de repente, me deixou de barriga bem cheia. E adorei a quantidade de presunto – sem parcimônia, nem exagero.

Fritas quentinhas e sequinhas, e boa quantidade de sucos de polpa e naturais – o que ainda acho raro em algumas casas – garantiram uma refeição gostosa e tranquila. Ao meu redor, todos que chegavam cumprimentavam o dono com certa intimidade, ou seja, deu pra ver, de novo, que a casa tem mais fregueses do que primeiros clientes.

Por fim, e esse toque deve ser aplaudido pela sua genialidade, a casa oferece um sorvete artesanal de pura cortesia. O sorvete, sem brincadeira, delicioso! E a iniciativa, de cara, derrete o coração do cliente, que passa a ter um vínculo com a casa.

O conjunto da obra foi, portanto, super positivo, mas quero voltar para experimentar mais e dar uma nota final mais segura. Mas a dica vale desde já! 😉

NOTA DO BLOG: ATÉ QUE ROLA – SHOW

DICA DO BLOG: quem não ama presunto Parma??

Serviço: CLSW 301, bloco C, telefone  3041-4848.

11 thoughts on “Brazilian American Burger”

  1. Já frequentei a casa algumas vezes, comi de tudo, e recomendo também, provei o sorvete uma vez só, por ser intolerante a lactose, e adorei!

    Sinto que as casas de hamburguer tem apostado muito em QUANTIDADE e perder o cuidado com o sabor. O Hamburguer do Brazilian é SABOROSO, da vontade de comer dois, só que não cabe.

    Vale a pena dar um pulo lá!

  2. Não dá nem para comparar o BrAmBurger com redes como Marvin e Johnnies… melhor preço, mais sabor, bom atendimento e o sorvetinho cortesia. Espero que não se “empolguem” e aumentem o preço. Com o pacote atual, é imbatível.

  3. Eles conjugam bem a fórmula mágica (que parece jamais ser compreendida aqui em Brasília, seja pelos empresários ou pelos consumidores…): ótimos hamburguers + bom atendimento + preços honestos. Não tem erro! Os donos são muito gente fina.

  4. Realmente, o Brazilian é diferente e é muito bom. Fui a primeira vez quando era recém inaugurado, e juro que achei que o sorvete era promocional, que da próxima vez seria cobrado, ou que aumentariam os preços dos sanduíches. Mas, nada disso. Virei freguês e eles mantém a qualidade, o sabor, o BPM atendimento e, também, o sorvete artesanal que fecha perfeitamente a refeição. Recomendo muito.
    Ah, eles inauguraram uma sorveteria ao lado, mas nela ainda não fui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *