Brazilian American Burger e porque eu não deveria ter um blog

Fazia 3 anos e meio desde minha última visita ao Brazilian, quando finalmente voltei lá.

Por que tanto tempo sem ir lá? Não sei. Do lado de casa. A experiência na estreia foi ótima. E eu gosto de enfiar o pé na jaca com um bom hambúrguer de vez em quando. O atendimento foi super simpático e o sorvete artesanal de cortesia, uma delícia.

O que mudou desde então?

Nada. Que notícia excelente para uma casa de Brasília, onde às vezes intervalos menores de tempo são capazes de nos levar a acreditar que fomos no mesmo lugar, mas que estava num universo paralelo.

E é por isso que eu não deveria ter um blog de gastronomia. Porque eu não consigo avaliar só a comida, que, diga-se de passagem, achei deliciosa. Um hamburgão com onion rings e bacon, tudo saboroso e farto; salada caesar e deliciosos milk shakes, feito com os sorvetes próprios da casa que expandiu para acomodar o Brazilian Ice Cream numa charmosa loja.

É ridículo o tanto que o sorvete é cremoso, por ser feito com creme de leite puro, sem mil gorduras hidrogenadas.

O proprietário, 3 longos anos depois, lembrou de mim na hora e me agradeceu por, naquela época, ter contribuído com a divulgação da casa. Ele foi tão absolutamente querido e, antes dele, o atendimento tão cortês e o serviço tão rápido, que se tivessem me servido gueroba com jurubeba eu tinha gostado. Taí, sacou por que não posso ter um blog??

Enfim, tá pipocando de hamburgueria na cidade. Várias nem consegui visitar ainda, mas é muito bom saber que um dos precursores continua firme e forte, competente e delicioso.

Serviço:
CLSW 301, bloco 01 loja 98 – Dakota Shopping – Sudoeste
Telefone: (61) 3041-4848
Horário: terça a domingo, das 12:00 às 22:30

6 thoughts on “Brazilian American Burger e porque eu não deveria ter um blog”

  1. Pra mim, o grande diferencial dessa casa é o atendimento. O proprietário é de uma simpatia e de uma tranquilidade que te deixa se sentindo muito bem. Some-se a isso a comida que é excelente.

    1. Foi justamente isso que eu quis dizer sobre não poder ser blogueira. Algumas atitudes para mim pesam tanto quanto a comida, sabe? Mas fico feliz de ver alguém que concorda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *