Bierfass – Pontão

Eu confesso que gosto do Bierfass, particularmente, o do Gilberto Salomão. Comida farta, total vibe anos 90 no ambiente e nos pratos, preços ainda dentro de uma realidade viável, e atendimento rápido, apesar de meio ríspido. Já com o irmão chique, lá do Pontão, não sou tão familiarizada, mas já gostei de umas propostas deles para a RW e até frequentaria pelo ambiente bacana,  na beira do lago, para tomar um choppinho, se não ficasse tão lotado aos fins de semana.

Esses dias, porém, fui lá na hora do almoço em plena quinta-feira para encontrar meu “clube do livro” – minha última tentativa de manter meus neurônios ativos e ser compelida a ler um livro por mês – e acabei indo de executivo, pelos motivos óbvios: rapidez e preço.

A entrada não deu. A suposta quiche sequer foi reaquecida, veio completamente gelada mesmo. Quiche se serve quente ou em temperatura ambiente, e posso até dizer que uma quiche excelente seja gostosa até gelada, mas aquela não. Tinha cara de torta de casa, sabem, com presunto de padaria, enfim, quiche que não era quiche.

O prato principal era um filé de peixe ao molho branco com risoto de alho poró. Em termos de sabor, infinitamente melhor do que a quiche. O peixe era bom, de textura consistente (tipo linguado ao invés de merluza que desmonta toda), bem temperado, o molho estava muito gostoso e o prato era super farto. Mas arroz com alho poró não é o mesmo que risoto de alho poró. E eu meio que estou cansada de gente chamando de risoto coisa que não é. Nesse caso foi ainda pior, pois o arroz sequer era arbóreo e nem cremoso, ou seja, era arroz. Estava gostosinho, sim, bem feito, mas não era risoto.

Aí, adivinhem, a sobremesa era mousse de morango. Mas que não era mousse. Eu já comi mousse de morango com consistência de mousse, aerada como deve ser, com o gosto entre o doce e o ácido, e textura cremosa. Essa mousse era como uma espuma. No resto da mesa foi um sucesso, eu achei que se eu espero mousse e chega espuma do Ferran Adriá, eu perco a empolgação. A foto engana. Quando meti a colher, essa consistência se desfez, ficando aguada por baixo, ao invés de toda cremosa. :-/

Me deu branco completo, mas tenho certeza que este menu foi na faixa dos R$49,90, o que nem de longe valeu a refeição. Então, confesso, achei meio frustrante. O serviço foi ótimo, rápido, sem dúvida, mas acabei achando o preço alto para a comida. Casas como o Mosaico Grill e o L’affaire têm oferecido menus com os 3 pratos (entrada, principal e sobremesa), e produtos excelentes,  por R$34,00 – 36,90.

Enfim, melhor ficar nos petiscos e nos chopps.

NOTA DO BLOG: NÃO ROLA (O PRATO EXECUTIVO)
DICA DO BLOG: o Bierfass tem comida boa, que eu sei, e esse menu nem está mais ativo, então, arrisque com qualquer outra coisa.
Serviço: Pontão do Lago Sul –  SHIS QL 10 s/n lt 9  Lago Sul, Brasília – DF, 71630-100
(0xx)61 3364-4041

1 thought on “Bierfass – Pontão”

  1. É incrível. A localização é excelente e ainda assim… Jamais comi bem nesse local. Sempre quebrei a cara. Desisti. Apesar da inconstância da cozinha e do atendimento, prefiro o Bier do Gilberto. Além do mais, faço uma caridade aos donos de maravilhosas ferraris ao cumprir meu papel lacaniano de ” olhar do outro” .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *