Baco

É engraçado como a gente pode mudar de paladar e de gosto. Conheço gente que odiava a ideia de peixe cru e hoje não vive sem sushi. Aliás, meu tipo preferido de gente é justamente aquele que topa dar o braço a torcer e aceita aprender a gostar de algo que não gostava antes.

DSC_0296
Descobrindo a Verace Pizza Napoletana

 

Eu odiava pimentão, e hoje o como sem problemas. Meu gosto pela Baco, hoje, é explícito. Até votei neles, sem dúvida ou receio, na categoria melhor pizza no Comer & Beber Brasília, da revista Veja. Mas, ironicamente, minha relação com ela nem sempre foi boa. Eu tinha até certa rejeição pela pizza deles, depois de um rodízio, há muitos anos atrás, que, não sei ao certo por que, me deixou com má impressão. Se foi o dia, se eu estava de mau humor, não sei, mas  saí desaprovando. Ainda bem que eu ainda não tinha o blog! 😉

DSC_0298
Associazione e Baco

Aos poucos, a cada visita fortuita – até porque meu dito cujo sempre gostou da Baco – fui gostando cada vez mais da pizza, até conhecer a Vera Napoletana, quando – danou-se – eu assumi um verdadeiro affair. Tá certo que todo mundo sabe que a pizza é italiana, e que não há mal nenhum em algumas ‘abrasileirizações’ da receita. Eu confesso que até hoje amo a pizza de banana, particularmente, a do Primo Piato.

DSC_0307
Aprendendo a receita…

Mas é que, apesar de já termos tomado ‘conta’ da pizza, há uma beleza especial em tudo que é feito conforme uma tradição original e antiga. Como a Vera Napoletana da Baco tem selo de aprovação específico da associação responsável por autorizar e certificar pizzarias do mundo todo a fazer uma verdadeira pizza de Nápoles, é possível sentir lá aquele ‘cheiro’ de história, de paixão, de cuidado para que a receita saia impecavelmente igual às primeiras que começaram a criar o prato.

Minha última visita foi na aula-show com a própria Assoziacione Verace Napoletana, que explicou passo a passo como preparar uma pizza de Nápoles. Nem adianta pegar a receita, porque o difícil mesmo é pegar intimidade com os movimentos de sova e corte da massa, além de um fogão de padrões rigorosíssimos, e que chega a 450ºC.

Vale saber, porém, que a massa não leva leite, manteiga ou azeite. Apenas farinha, água e fermento biológico, o que permite a pessoas com algumas restrições alimentares a fazerem muito bom uso de sabores como a Marinara, feita só com molho de tomate pelado San Marzano, orégano, azeite e alho. Deliciosa, saborosa, leve.

DSC_0315
Sem queijo e show!

A Mastu’nicola – super tradicional, mas sobre a qual nunca tinha ouvido falar – é feita com queijo Pecorino, que eu aaaamo de paixão, pimenta do reino, manjericão e strutto, que é uma gordura de um tipo de porco. Sabor forte por conta do queijo, bem impactante.

DSC_0329
Impossível dispensar a casquinha, é até pecado

A Filetto, com mozzarella de búfala, tomate fresco, manjericão e azeite, também é outro clássico, mas confesso que a imbatível foi a Margherita, que ganhou esse nome para agradar a rainha italiana que, à época, resolveu conhecer a pizza feita pelas mãos de um pizzaiolo de Nápoles, o qual criou a receita para colocar na pizza as cores da bandeira italiana: mozzarella de búfala, tomati pelati e manjericão. Parece tão simples, mas é como o paraíso dentro da sua boca. O calor confortante, a textura do queijo derretido, o tempero do molho e o aroma do manjericão são a fórmula mais perfeita da alegria gastronômica.

DSC_0321
Uma fatia de cada sabor para agradar as crianças

Enfim, show de bola. A aula, incluindo degustação livre desses sabores, ficou em R$85,00 – o que valeu muito a pena. No geral, o valor da vera napoletana fica na faixa dos R$56,00 – 60,00, dependendo dos ingredientes que se acrescenta. A de burrata com presunto Parma é outra que, tipos, substitui sexo de tão boa.

Pode não ser preço para todo dia, mas a visita é um investimento gastronômico. 🙂

 

 

 

 

4 thoughts on “Baco”

  1. Atendimento péssimo, pizza não vale o preço, lugar desagradável e ainda te cobram até a focaccia! Não recomendo mesmo. Vai na nathelypizzas, mesmo nível! Mas o preço e justo pela qualidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *