Madero – pela perspectiva de uma vegetariana. Por Sushi.

Eu, uma blogueira muito vanguardista e democrática, decidi que, se eu não posso ficar atendendo a convites para inaugurações e lançamentos de produtos, não preciso desperdiçar a oportunidade por completo, certo?

Assim, estou montando um pequeno time de amigos e leitores, todos apaixonados por comida como eu, para escreverem suas impressões e manterem isso aqui movimentado, apesar do meu tempo estar sendo consumido por trabalho, filhas e velhice.

Enfim. Como subversão pouca é bobagem, mandei ao Madero uma amiga vegetariana. Rá. Leia sobre as impressões dela aqui:

O Madero é um lugar que se orgulha, e muito, do seu sanduíche.  Não é à toa que dizem ter o “melhor hambúrguer do mundo”, com pão produzido na casa e diferentes tipos de hambúrgueres, incluindo uma opção vegetariana.

O espaço do Pátio Brasil é amplo e aconchegante, com mesas confortáveis e iluminação na medida.

As entradas que estavam sendo servidas eram a famosa coxinha e o pastelzinho de carne, que, por ser vegetariana, eu não provei, mas sobre os quais ouvi elogios.

20160524_215529

Pra mim veio de entrada nada mais nada menos que o maravilhoso palmito assado (R$39,00), que eu amei.

20160524_201228

Como adepta, fiquei muito feliz por ver boas opções vegetarianas no cardápio, inclusive o hambúrguer, o que é relativamente raro.

Pedi o Cheeseburger Vegetariano, que faz parte das opções Fit da casa. Ele era feito com quinoa, aveia, cenoura e temperos, no pão feito na casa e montado com creme de palmito, cheddar low sódio, alface, tomate e cebola assada.

O pão é crocante e o hambúrguer tinha consistência boa (eu odeio quando eles são molengas). Eu acabei pedindo maionese extra, porque, né, eu adoro maionese. Ele foi servido com uma salada de alface e tomate, uma grande decepção pra quem ama batata frita como eu, porém faz o maior sentido, uma vez que esse sanduíche é vendido como Fit.

 20160524_211226

Provei a sobremesa que era o sorvete de baunilha, receita do chef Junior Dursk, acompanhado de calda de frutas vermelhas, doce na medida e muito saboroso.

Nunca havia ido no Madero por achar que me faltariam opções para comer bem. Fico feliz de ter ido e conhecido finalmente o restaurante.

 

Giro Rápido: Il Pan Drino, Santo Frango, Pequim

Il Pan-Drino

CLN 412, bloco B – Asa Norte, DF Telefone:(61) 3033-2511

Italiano, descolado, amigável, acessível e delicioso.

Já escrevi a respeito no Facebook, vale a pena conhecer os sanduíches, fartíssimos, com ingredientes excelentes, incluindo o raro speck.

Obrigatório: comer gnocco frito de entrada.

_20160429_162704 _20160429_162829

Santo Frango

SEPN 506 Bloco D Lojas 7 e 8 Via W2 NorteTelefone:(61) 3201-1100

 Imbatível para mim, principalmente em dias de semana muito corridos. Atendimento cordial, eficiência, comida muito boa e rápida. Parmegiana maravilhoso, salada Caesar fresquinha, tudo bem cuidado e com preço extremamente acessível. Bom e barato de verdade, e ainda faz delivery.

Obrigatório: o Baião de Dois de acompanhamento, com  pimenta de cheiro e muito sabor.

IMG_20160405_143352 IMG_20160407_135952

 

Pequim

SCLN 405 BLOCO C LOJA 15, (61)3347-1044

Nem só de Careca vive a comida chinesa da Capital. Aliás, para mim, Careca se tornou sinônimo de quebra-galho. China, Long e Pequim são excelentes opções, sendo o último o mais próximo em termos de custo/benefício do tão notório e amado Careca.

Atendimento cordial, ambiente tranquilo, adoro o pão recheado da entrada e amo o lombo suíno com o molho chinês com gengibre.

Obrigatório: ah, comida chinesa entra quase tudo, mas quero demais provar o Pato a Pequim, sob encomenda.

DSC_0037(1) DSC_0035(1)

Vinho & Você, por Bianca Dumas

Abaixo vocês lerão uma resenha maravilhosa e sincera da querida Bianca Dumas que, além de me representar num evento, saca tudo de vinho para falar com muito mais propriedade do que o meu velho “desce bem redondo”.

Trata-se da primeira de uma série de colaborações que virão pela frente, pelas mãos de amigos e leitores que gostam tanto de comer e beber quanto eu, mas dispõem de mais tempo e mais pâncreas . :-)

Nos últimos dias 20 e 21, o Taguatinga Shopping promoveu a edição do 3º Festival Vinhos & Você. Eu sabia que o festival ocorreria, mas que era fechado para convidados. Então, mesmo gostando muito desse tipo de evento, não estava planejando ir.

No entanto, no meio da sexta de tarde, eis que surge o convite da amiga Lulu Peters, do delicioso blog O Melhor e o Pior de BSB, para comparecer ao festival. Assim, cá estou eu escrevendo essa resenha sobre o que teve, sobre os melhores vinhos e os stands que estavam por lá.

A proposta do Taguatinga Shopping é expandir o lado gourmet deles, tanto que inauguraram o novo espaço Oficina Gourmet, reservado para degustações, cursos, oficinas, workshops relacionados à gastronomia. Partindo desse princípio, foi realizado, na Praça Central do Shopping, o Vinhos & Você, um evento de degustação de dezenas de rótulos de vinhos e espumantes nacionais e importados.

Quando cheguei, percebi que se tratava de um evento de pequeno porte, já que consistia em quatro expositores de vinhos: Estação dos Vinhos, Due Vinhos e Espumantes, Prime Vinho &Cultura e Lídio Carraro Vinícola Boutique.

Das comidinhas, estavam presentes a Dona Osmá e Produtos Gourmet, Renata Mandelli Art& Food e Antonello Monardo Caffé Espresso.

 

Assim foi fácil escolher por onde começar. Fui direto para os brancos e rosés chilenos da linha Love, da Prime Vinhos e produzidos pela Viña Marty. Destaco aqui o Rosé, feito com Syrah e Cabernet Sauvignon. Com uma cor bem clarinha que me lembrou os vinhos de Provence. Super refrescante, um aroma frutado e na boca é tão macio que dá vontade de beber a tarde toda. Simples e delicioso. A garrafa pequena estava saindo a R$ 30 e a grande a R$ 60.

love

Dentre os vinhos tintos, o que mais me chamou a atenção foi o Casa Perini Solidário. Primeiro pela sua proposta, que dedica parte da renda por garrafa vendida para doação direta para a Federação Brasileira de Hemofilia e ao Instituto da Mama do Rio Grande do Sul. Esse é um blend de Cabernet Sauvignon e Merlot, safra 2014, bem agradável no aroma e boca, com taninos e acidez bem equilibrados. Um vinho honesto, sem defeitos e ótimo para o dia a dia. Infelizmente ele estava sendo vendido somente em um kit com mais dois vinhos e eu não pude comprá-lo separadamente. Mas o valor dele unitário é R$ 38,75 no site da Casa Perini.

perini

Da Lídio Carraro, gostei do Faces Rosé, feito de Pinot Noir. Para quem não sabe, a Lídio Carraro tem um estilo purista para a produção dos seus vinhos, sem a utilização de barricas, com o mínimo de intervenção e o máximo respeito à expressão da tipicidade da uva e do terroir. O Faces Rosé estava a um preço mais camarada que o Love, R$ 36 a garrafa grande, e também é um vinho despretensioso para se beber em um final de tarde com os amigos. Vale lembrar que a Lídio Carraro foi escolhida para produzir vinhos e espumantes exclusivos com a marca das Olimpíadas Rio 2016 e que o Faces é um desses exemplares.

fj

Sobre as comidinhas, os produtos e o atendimento da Dona Osmá merecem toda a atenção! Não conhecia as mostardas e me apaixonei. Eles foram tão fofos que me deixaram experimentar quase todos os produtos. Não resisti e levei a mostarda com ervas e o azeite de limão siciliano e gengibre.

mostarda

A maioria dos vinhos apresentados não tinha grande complexidade de aromas e sabores, mas eram agradáveis e com preços acessíveis. Senti falta de vinhos um pouco mais elaborados pois seria uma excelente oportunidade de divulgação para os consumidores de Taguatinga e Águas Claras, que nem sempre contam com eventos como esses realizados próximos às suas residências. Também chamou minha atenção a ausência dos espumantes! Gente, que triste isso… espumante é vida! Mas enfim, vi somente um Casa Perini e mesmo assim, me parece que acabou rápido. Não sei se foi diferente no sábado, mas no dia que fui, faltaram espumantes.

Tem mais uma coisa que poderia ter sido melhor: as taças. Quando chegamos, nos disseram que poderíamos escolher somente uma taça dentre duas opções: flute, para espumante e a de vinho tinto/branco. Não poderíamos trocar e nem pegar duas. Mas elas eram de acrílico. Então não vi sentido nessa restrição. Além disso, por não ter encontrado os espumantes, a taça flute perdeu a utilidade.

De qualquer forma, ficam aí algumas dicas para as próximas edições do evento, que eu espero que continue acontecendo. Agora é aguardar o Decanter Wine Day que acontecerá no dia 3/6/16 e o Brinda Brasil, nos dias 7 e 8/6/16 – agora sim como muito espumante!

Brasil Sabor 2016

O bom de ser como eu só é que sempre encontrarei uma justificativa para comer fora. Eu não compro bolsas de marca. Eu não compro roupas cara. Gosto no meu dinheiro investido em comida. Não julguem.

Porém, entendo que, em tempos de crise, vale encaixar a oportunidade de comer sem gastar tanto. E o Festival é uma boa chance de fazer isso. É claro que tem bastante mesmice. Segue abaixo o release e alguns pratos que achei com maior potencial.

:-)

Abrasel promove o Festival Brasil Sabor

O tradicional evento gastronômico ocorrerá entre os dias 12 e 29 de maio e terá mais de 80 estabelecimentos renomados da Capital Federal com  menus a preços diferenciados

A origem dos alimentos e a originalidade dos chefs no preparo dos seus pratos foi o tema escolhido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) para o Festival Brasil Sabor deste ano. O evento, que ocorre simultaneamente em 22 estados, entre os dias 12 e 29 de maio, terá os quatro elementos da natureza: terra, água, fogo e ar como conceitos para valorizar o processo de produção desde o agricultor até o restaurante.

Rodrigo Freire, presidente da Abrasel DF, explica que o festival tem em sua essência a valorização dos produtores locais e dos ingredientes típicos do Brasil. “Brasília recebeu influência de todos os estados e o Brasil Sabor, nesses 11 anos de festival, tem contribuído para criar uma identidade gastronômica brasiliense. Queremos fortalecer cada vez mais a culinária da nossa capital com ingredientes do cerrado e valorizar o produtor local”.

Em sua 11ª edição, o Brasil Sabor conta com mais de 700 restaurantes com menus diversificados em todo o país. No Distrito Federal, serão 82 casas participantes com preços e cardápios diferenciados para agradar todos os paladares.

A escolha do prato fica a cargo de cada estabelecimento e o menu pode custar R$35, R$45 e R$55 com uma opção de prato principal mais entrada ou sobremesa. Além disso, o Festival doará R$ 1 por menu que será revertido para uma entidade social.

ANCHO BLACK BEER

9846_prato

Ancho black angus, ao molho de cerveja escura, acompanhado com fettuccine artesanal ao molho de funghi porcini. R$ 55,00 para 1 pessoa.

Piacere Restaurante Italiano
CLS 408 Bloco B Loja 07 -Asa Sul
Telefone: (61) 3443-5479
ASA SUL – DF
www.piacererestaurante.com.br
Almoço- 2ª à 6ª- 11:45 às 15:30h- Sab 12 às 15:30h- Dom 12 às 16h/ Jantar- 2ª à 5ª 19h às 23h-6ª 19 às 00h-Sab 19 às 23:30h

BACALHAU ORIGENS

9863_prato

Bacalhau cozido no leite de coco com especiarias, cryspy de couve, purê de grão de bico e vinagrete de feijão manteiga.  R$ 55,00 para 1 pessoa

Oliver
SCES Tr 02 Cj 02 Parte B-Asa Sul
Telefone: (61) 3223-5961
ASA SUL – DF
www.restauranteoliver.com.br
Almoço – 2ª à Dom – 12 às 17h/ Jantar – 2ª à Sab -18 às 00h

FILETTO COLORIDO

9855_prato

Miolo de filé mignon ao molho mediterrâneo, sobre delicioso mix de purês de abóbora e batata doce, farofa de alho, coco e bacon. R$ 55,00 para 1 pessoa

Villa Borghese Restaurante
SCLS 201 Bl A Lj 33-Asa Sul
Telefone: (61) 3226-5650
ASA SUL – DF
www.villaborgheserestaurante.com.br
Almoço – 2ª à 6ª – 12 às 15h – Sab e Dom – 12 às 16h / Jantar – Dom à 5ª – 19 às 00h – 6ª e Sab – 19 às 01h

Madero – o retorno

Relendo o meu texto sobre o Madero, achei que fui meio injusta com a casa. Eu devia estar mal humorada no dia, porque o sanduíche da casa é, sim, muito gostoso, mas eu fiquei fixada na ideia publicitária do “melhor hambúrguer do mundo”.  Toda casa se vende como a melhor, né?

Enfim, depois do meu texto, uma amiga me deu a dica do que pedir por lá, caso eu resolvesse dar uma segunda chance. Acabei voltando mais de uma vez e a casa deu uma reviravolta no meu conceito. Mas registro aqui a minha única ressalva: essa história de “saber o que pedir” me irrita um pouco. Se está no cardápio, tem que cumprir sua promessa de qualidade (ainda lembro de quando o Galetos, no Iguatemi, destruiu um filé de bacalhau e depois que reclamei no blog, teve gente que disse ‘mas foi ao Galetos pedir bacalhau?!).

Tô com ressaca, então, estou divagando muito. Foco.

O famoso palmito da casa. R$37,00, por palmito. Fui descrente e como todo incrédulo que enxerga a luz, me ajoelhei e pedi perdão e me converti. Cara, que negócio delicioso. Palmitão de pupunha, feito na brasa, com nada além de manteiga e flor de sal. Espetacular, simplesmente, espetacular. Comi com vontade e não sou, nem de longe, fã de palmito.

Nesse dia, minha visão do Madero já mudou, mas depois ainda voltei lá só para ficar beliscando e também foi excelente. Além do palmito, o tipicamente alemão schnitzel (filé de carne de porco bem batidinho e fininho, com casquinha à milanesa, R$28,00), com um limãozinho, fez a festa até das crianças.

DSC_0540

A porção de batata frita com molho de queijo, apesar de simples, estava deliciosa, crocante, mas sem ser descaradamente uma ‘McCain’ da vida. Batata mais caseira, sabem? E o molho, viciante. R$22,00.

DSC_0542

O petit gâteau de doce leite fechou tudo com chave de ouro e tem algum ingrediente ali que faz toda a diferença, mas que ainda não captei exatamente o que é. É uma nota mais marcante, tipo canela, enfim, não sei, mas vale a pena engordar por ele.

Foto da internet porque perdi a minha, mas é bem assim mesmo.

Foto da internet porque perdi a minha, mas é bem assim mesmo.

Por fim, atendimento bem solícito, em todas as visitas não tive problemas para sentar nem para ser servida. E, assim, me redimo pelo texto chinfrim que dediquei à casa. Não fica baratinho na empolgação, não, mas o Madero vale a visita, sim.

PS: minha amiga comeu o hambúrguer de frango e me disse que estava delicioso. Já vou tentar voltar.

Nota do blog: Gostei muito!

Dica do blog: para quem não fuma, uma boa opção de happy hour, viu? Chopp, schnitzel, palmito e batata frita. Fechou!

Serviço: Pátio Brasil Shopping, 4º andar, (61) 3041-7005

« Posts Anteriores